sábado, 18 de agosto de 2012

Desfazer a linha




Quando deixei partir os limites que julgava ter,
despertei para a minha essência.
Percebi que tudo existe em mim,
a vida sou eu,
e tudo que pensava que sabia,
na verdade,
nada sabia.
O bom é que aceitando que nada sei,
permitiu-me a liberdade para Ser.
Quem tudo sabe sente-se limitado,
não tem mais para onde ir.
Nada sabendo,
aquilo que é revelou-se-me.
Não sei, é grito de liberdade,
de desapego do ego.
É uma escolha para deixar cair,
os medos,
os desejos de possuir mais.
O ego é uma linha que te mantém no mesmo lugar,
é uma ideia que te faz acreditar em ilusões.
Que te diz aquilo que é a verdade, aquilo que deves saber.
Não sei,
desfaz essa linha, dissipa as ilusões.



Sem comentários:

Publicar um comentário